Notícias

Diferenças entre Rastreador e bloqueador.

Diferenças entre Rastreador e bloqueador

Roubaram meu carro. E agora? Rastrear ou bloquear?

Tecnologias de recuperação veicular disputam mercado, mas tem conceitos e aplicações diferentes

Ninguém quer passar pela degradante experiência de ter seu carro roubado. Mesmo que o veículo tenha seguro, para algumas pessoas, o carro em si guarda memórias, documentos ou objetos com valor que vai para além do dinheiro, portanto, a mera restituição monetária paga pelas seguradoras nem sempre satisfaz o usuário.

Se o carro for furtado ou roubado, existem dois aparelhos que podem ajudar a resolver o problema e recuperar o veículo: os rastreadores e os bloqueadores. Estes aparelhos compactos são acoplados ao carro e acionados pelos proprietários ou seguradoras para que possa ser realizada a recuperação do bem.

O bloqueador faz o que nome do aparelho já denuncia: bloqueia o veículo. Uma vez que o carro tenha sido roubado, o bloqueador impede as funções elétricas e mecânicas do veículo, fazendo com que ele fique inútil para os ladrões. Hoje em dia já existem bloqueadores que desativam gradativamente o carro roubado, fazendo com que não desligue repentinamente. Isso evita que quem estiver dirigindo o automóvel perca o controle e cause prejuízos.

Já o rastreador localiza o veículo para o proprietário, facilitando até mesmo o trabalho da polícia, que poderá prender os suspeitos. Os rastreadores veiculares funcionam com radiofrequência ou com GPS (Global Position System), garantindo uma localização precisa de seu carro, independentemente de onde ele estiver.

No geral, rastreadores se saem melhor do que bloqueadores na realização da dura tarefa de recuperar seu carro roubado. Os rastreadores possuem índice menor de falhas, maior precisão no funcionamento e garantia de encontrar o veículo. Já com o bloqueador, é como se fosse um celular perdido: não serve pra nada, mas você não sabe onde está.

Entre os rastreadores, é mais recomendável o uso dos que se comunicam através do GPS. Rastreadores de radiofrequência também apresentam bastante precisão, mas as ondas podem sofrer interferências do ambiente ou de obstáculos físicos. Com o GPS, a comunicação via satélite é menos sujeita a interrupções, garantindo uma boa localização mesmo que o veículo já tenha se deslocado para regiões isoladas.

Tags: